Descobrindo o Islã no Brasil (Karla Lima)


A autora nos presenteará com uma intensa pesquisa sobre a comunidade muçulmana aqui no país, rica em detalhes e informações. Ao longo da leitura, teremos depoimentos de diversos muçulmanos, dados sobre as mais diversas áreas (os dados sobre a educação são os mais interessantes! #ficadica ).

É uma leitura extremamente enriquecedora, pois tenho certeza de que o conhecimento que muitos aqui (inclusive eu!) tem/tinha da religião é o que a Globo transmite em suas novelas e seus telejornais, do seu jeito fantasioso e generalizado.

"O mundo e a mídia não vêm sendo muito generosos nem justos conosco. (...) As guerras propriamente ditas, a guerra de imagens da imprensa escrita e falada e a intolerância de alguns governos fazem com que seja urgente o esclarecimento acerca da nossa religião" (Magda Aref Abud Latif, pág. 18)



Várias passagens me surpreenderam, principalmente o quanto alguns muçulmanos são modernos e trazem as revelações para os dias de hoje. Inclusive, conheceremos mulheres fortes, com poder de escolha sobre suas vidas, que se impõem na sociedade e no ambiente de trabalho, sem deixar de seguir a sua fé.

Falando na fé, é muito inspiradora a forma como eles se entregam à religião e à cultura, bem como na sua transmissão. É uma fé muito sólida e um respeito tão grande que eles têm em tudo aquilo que acreditam. Mesmo sem ouvir suas vozes, somente lendo as transcrições das entrevistas, é possível sentir a força que pulsa em cada um. É tudo de um significado tão grande, que transcende a eles, que chega a nos emocionar.



E fiquei feliz pelo fato de que a minha opinião formada durante a leitura sobre a religião e a comunidade é o mesmo que a autora concluiu de sua pesquisa: o problema, no final das contas, é da imagem que o mundo tem do Islã, mas nada é feito para mudá-la por parte de seus seguidores. Felizmente, a Karla pode fazer isso por eles e por nós, tão ignorantes quanto a essa cultura!

É um livro curto com a escrita bem fluida, mas não é do tipo que você vai conseguir ler de uma vez. É muita informação para assimilar e refletir. Muitas vezes, me sentia chocada com alguns costumes (nem tudo é tão bonito assim!), outras, emocionada. Eu parava muitas vezes para pesquisar na internet sobre algo que lia, fazia anotações, enfim, foi uma leitura completa. Se você é uma pessoa do tipo curiosa, pode mergulhar de cabeça nesse livro!

"(…) El Din afirma, sério: "A gente não é aqui para julgar outras pessoas. A gente é aqui para viver com cristãos, judeus, muçulmanos. A diferença de religião não significa que fico injusto com meu irmão." (pág. 55)

"(…) tem muita gente nova que zoa, chama de Osama bin Laden, fala que sou terrorista. Mas não é por maldade, sabe? É falta de informação, porque só existe o que a mídia passa, bomba que explodiu… Eles falam o que veem, ligam uma coisa à outra sem pensar". (Iman, pág. 79)



O livro foi enviado pela autora para a resenha ;) Karla, obrigada, mais uma vez, pela confiança!
Beijos,



Share:

0 comentários

Obrigada pelo seu comentário! Responderei assim que possível!